Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2019, 08h:06

Tamanho do texto A - A+

Barbudo nega crise após crítica de Bolsonaro ao PSL: “Ele não sai do partido”

Por: ANA ADÉLIA JÁCOMO

Alan Cosme/HiperNoticias

Nelson Barbudo

Deputado federal Nelson Barbudo

Deputado federal por Mato Grosso, Nelson Barbudo (PSL) se posicionou na noite desta quinta-feira (10), em um vídeo divulgado em suas redes sociais, sobre o racha no PSL, que envolve o presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal e presidente da sigla, Eduardo Bivar. 

Bolsonaro declarou, na porta do Palácio do Planalto no início da semana, que Bivar “está queimado pra caramba”. A reação na legenda foi imediata e 19 dos 53 deputados federais pelo PSL se reuniram com Bolsonaro nesta quarta-feira (9) e elaboraram uma "carta de apoio".

Barbudo, visivelmente irritado, afirmou que existe uma corrente que busca enfraquecer o Governo e o partido político. “Eu não participo de covardia, eu sou Bivar, sim. Porque ele é o presidente do Bolsonaro (...). Uma turma de deputados do PSL quer derrubar o Bivar? Eu não assino lista”.

Segundo ele, grande parte das notícias veiculadas na imprensa são “Fake News”. Colocando “panos quentes” na crise, Barbudo disse que Bolsonaro não irá sair do PSL e que Bivar tem apoio da maioria dos filiados.

“Bolsonaro é um filiado do PSL e a imprensa marrom quer destruir o bom trabalho que estamos fazendo pelo PSL. Àqueles que querem ver a destruição do Governo, chorem. O choro é livre e nós continuaremos firme. Estou trabalhando diuturnamente para ajudar o meu Estado de Mato Grosso”, disse ele.

O deputado revelou que esta semana foi de muita movimentação em Brasília. Ocorre que Bolsonaro foi abordado por um pré-candidato do PSL em Recife, e o homem gravou um vídeo curto afirmando: “Eu, Bolsonaro e Bivar juntos por um novo Recife, aê!”.

Bolsonaro teve uma reação imediata: “Oh, cara, não divulga isso não, pô. O cara está queimado pra caramba lá. Vai queimar o meu filme também. Esquece esse cara, esquece o partido”. As aspas presidenciais usadas neste texto foram retiradas de uma reportagem da Folha de São Paulo.

“Estamos aguardando a resolução daquela que não é uma crise, e eu quero dizer que na minha humilde opinião o Bolsonaro não abandonará o PSL. (...) Sou Bolsonaro, sou PSL, sou pátria, sou família e sou Cristo, ponto. Sou deputado de 1º mandato, mas tenho experiência suficiente para não me envolver em picuinhas, onde pode prejudicar o meu presidente Jair Bolsonaro”, declarou Barbudo em vídeo.

O deputado é um dos cotados em Cuiabá para disputar o Palácio Alencastro, em 2020.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei