Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 08h:51

Tamanho do texto A - A+

Necropsia confirma morte por afogamento de menino de 4 anos

Por: LUIS VINICIUS

O exame de necropsia realizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmou afogamento como a causa da morte do menino Rogério Luis Pereira Arruda, 4 anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do órgão na tarde de segunda-feira (7).

A criança morreu na última sexta-feira (4), enquanto se divertia em uma das piscinas do Sesi Park, localizada no bairro Morada do Ouro, em Cuiabá. Incialmente, populares cogitaram que a criança teria tido uma congestão, já que alimentos foram encontrados nas vias aéreas.

Imagem da internet

sesi park

 Sesi Park, em Cuiabá

O laudo feito pelo órgão acompanha a certidão de óbito do menino que além de afogamento apontou asfixia mecânica. O exame foi obtido pela reportagem do HNT / HiperNotícias na manhã desta terça-feira (8).

A morte

Rogério estava no parque aquático acompanhado de um grupo de 39 alunos da Escola Municipal Euraide de Paula, no Distrito de Limpo Grande, em Várzea Grande.

Por volta de 13h30, o motorista da van, que levou os alunos, percebeu que Rogério estava desacordado em uma das piscinas e pediu socorro para um salva-vidas. O profissional, que não teve o nome divulgado, prestou os primeiros socorros ao menino e em seguida, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada.

Os socorristas tentaram reanimar Rogério, mas depois de 52 minutos de tentativas de reanimação sem retorno de circulação espontânea e doses de adrenalina, a vítima foi declarada morta às 14h:41.

Um dia após a morte, Rogério foi enterrado no Cemitério Municipal de Várzea Grande. Para tentar localizar os possíveis responsáveis, o delegado Olímpio Fernandes solicitou à gerência do Sesi Park as imagens do circuito interno de segurança para tentar verificar o momento que o menino se afoga.

Além disso, funcionários da escola, do Sesi Park e familiares serão ouvidos pela autoridade policial. O caso continua sendo investigado.

Sesi MT lamenta

Por meio de nota, o Sesi lamentou o fato e considerou a morte como uma fatalidade.

Veja a nota na íntegra

O Serviço Social da Indústria (Sesi MT) lamenta profundamente a fatalidade ocorrida no Sesi Park, em Cuiabá, na tarde desta sexta-feira (04/10), com o falecimento de uma criança de quatro anos.

Logo que constatada a ocorrência, a criança foi prontamente resgatada pelo profissional guarda-vidas e atendida pela enfermeira do parque. O Serviço Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e deu prosseguimento ao atendimento. Mas, infelizmente, ela não resistiu.

O Sesi Park está prestando todo o atendimento à família e dando total apoio à elucidação dos fatos. Em respeito à família, o parque não abrirá neste sábado (05/10) e domingo (06/10).

O Sesi Park reforça seu compromisso prioritário com a segurança e a integridade de seus visitantes. Além dos alvarás necessários, possui uma equipe de segurança qualificada, preparada para realizar atendimentos de primeiros socorros, composta por guarda-vidas, enfermeira e equipe de apoio.

Leia mais

Criança de 4 anos morre afogada no Sesi Park em Cuiabá

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei