Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019, 14h:40

Tamanho do texto A - A+

Ministério Público se compromete a ajudar na mediação junto ao governo para por fim à greve

Por: REDAÇÃO

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, recebeu na manhã dessa quarta-feira (19) representantes do movimento grevista da educação e se comprometeu a ajudar na mediação junto ao governo do estado para por fim à greve, que foi deflagrada pelos educadores no dia 27 de maio.

Alan Cosme/HiperNoticias

Janaina riva

 Deputada Janaína Riva

“Essa ajuda do Ministério Público, na mediação deste conflito, é extremamente importante no momento em que os servidores buscam um direito que, além de ser um direito deles, ainda traz um prejuízo enorme à população de uma forma geral e ao governo, que é essa greve. Então acho que essa participação do MPE é fundamental e o procurador se dispor a ajudar nessa interlocução fortalece o trabalho tanto da Assembleia quanto dos deputados e mostra essa união entre os poderes e instituições em prol de resolver um problema que é da sociedade como um todo”, ressalta a deputada Janaína Riva, que esteve presente na reunião. 

Da reunião com o Ministério Público diversas sugestões surgiram, dentre elas o parcelamento deste ganho real dos servidores. “É interessante porque o que eu vejo é que os servidores não querem perder a vigência da lei. A lei estando em vigência esse valor tem que ser cumprido, não tem como você ignorar uma lei. Então eu acredito que seja importante o procurador geral de Justiça levar isso para o governador. Eu acredito sinceramente em uma recuperação financeira breve do Estado. Se nós continuarmos a evoluir na receita da forma que estamos evoluindo, eu acho que rapidamente o governo vai ter condições de equilibrar as contas”, completou a parlamentar.

O deputado Doutor João José (MDB), que também acompanhou a reunião, lembrou do empenho e da eficiência da força tarefa criada para resolver o problema da Santa Casa e alertou ao procurador que, caso o mesmo esforço conjunto não seja empregado para resolver a greve da educação, logo os professores começarão a passar fome devido ao corte de ponto.

Além de representantes da educação, participaram das reunião no Ministério Público os deputados Wilson Santos, Valdir Barranco, Elizeu Nascimento, Lúdio Cabral, João Batista e Doutor João José.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias