Quinta-Feira, 21 de Junho de 2018, 16h:20

Tamanho do texto A - A+

Por que eu escrevo?

Por: MIRELLA CARVALHO

Mirella Carvalho

 


Mirella, por que você escreve?
Escrevo para me conhecer.
Escrevo porque, durante os anos, me fechei feito ostra
e, do lado de fora, fiz questão de colocar uma plaquinha de “mantenha distância”.

 

Escrevo porque só assim consigo colocar para fora o que sinto.
Porque com mais ninguém, fora o papel, consigo me abrir.
Porque sei que o papel jamais me trairia – ou me julgaria.
Porque fiquei arredia nas amizades e encontrei na escrita a acolhida que faltava.

 

Escrevo para aliviar a alma.
Para encontrar a calma.
Escrevo para esvaziar a mente perturbada de palavras.
Passo para o papel aquilo que meu coração sente.

 

Entre uma palavra e outra, eu me encontro.
Nesse turbilhão que se chama vida,
encontrei o meu jeito de sobreviver
e de não sucumbir diante dos meus medos.

 

E o que antes era “obrigação”, dever de casa da terapia,
hoje virou lazer, alívio, conforto para o meu coração.
O que saía reprimido, desconfiado, inseguro...
Hoje flui.

 

Escrevo porque Deus me permitiu sentir em forma de palavras.
Porque tenho medo de sentimentos e prefiro o papel.
Porque não me sinto tomando o tempo do papel e das palavras.
Escrevo porque a cada texto me sinto mais leve, mais eu.

 

E você, que tal jogar para o mundo o que passa aí dentro?
Seus textos podem ajudá-lo a evoluir a cada dia.
E o melhor: pode ajudar também quem os lê.

 

*Mirella Carvalho é inclinada à dualidade: metade paulista, metade cuiabana; metade publicitária, metade administradora. É também sorridente por natureza, virginiana e colecionadora de todo quanto é tipo de coruja (exceto as de verdade).

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei



1 Comentários

Cicero - 25/06/2018

E; eu leio o que você escreves; é aí que me encontro e vivo melhor.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA