Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018, 14h:06

Tamanho do texto A - A+

Botelho considera “assustador” decreto de Taques que prevê parcelamento de dívidas

Por: ANA FLÁVIA CORRÊA

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), considerou como assustador o decreto do governador Pedro Taques (PSDB) que prevê a possibilidade de parcelamento das dívidas do Estado em até 11 vezes.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

eduardo botelho/UFMT/VG

 

Em entrevista à Rádio Capital FM 101.9, nesta segunda-feira (20), ele afirmou que irá chamar o secretário Estadual de Fazenda Rogério Gallo para prestar esclarecimentos à Casa. 


“Não está bem justificado, precisa ser esclarecido. O problema é que o secretário disse que não é obrigado a entrar [no parcelamento], quem não quiser não entra. E quem não quiser? Ele vai pagar à vista? Então quer dizer que ele vai pagar de um, pode não pagar de outro”, questionou. 


O documento, assinado também pelos secretários Ciro Rodolpho, da Casa Civil, Guilherme Muller, de Planejamento e Rogério Gallo, de Fazenda, foi publicado no Diário Oficial de Estado (DOE) no dia 14 de agosto. 


De acordo com o texto, o pagamento pode ser feito com parcelas e prazos a combinar e leva em consideração a necessidade de garantir um ambiente de estabilidade financeira para o desenvolvimento da economia estadual. Em entrevista recente, Gallo afirmou que o Estado fechou 2017 com uma dívida de R$ 2,8 bilhões. 

 


Existe uma proposta na AL, da deputada Janaina Riva (MDB), que prevê a suspensão do decreto governamental. Com isto, os deputados devem decidir sobre o futuro dos restos a pagar do Estado. 

 

 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas