Segunda-Feira, 10 de Setembro de 2012, 11h:20

Tamanho do texto A - A+

Mixto despacha o Remo no Pará e segue em busca da classificação para a Série C

Diante de um Mangueirão com quase 30 mil torcedores, o Remo chegou a abrir 2×0, mas Igor marcou e a derrota por 2×1 classificou o alvinegro

Por: MAX AGUIAR

Heroico, o Mixto está classificado para as quartas-de-final da Série D. Está a dois jogos da realização do sonho do acesso – agora, vai enfrentar o classificado entre Sampaio Corrêa e Vilhena, que jogam quarta-feira em São Luís. Diante de um Mangueirão com quase 30 mil torcedores, o Remo chegou a abrir 2×0, mas Igor marcou e mesmo com  a a derrota por 2×1 classificou o alvinegro, que entrou em campo podendo justamente perder por um gol por ter vencido o primeiro confronto no Dutra – no placar agregado terminou 3×2 para o Tigre de Cuiabá.

O Remo abriu o placar logo aos 2 minutos: Dida cobrou falta jogando a bola alta na área e Rafael Andrade fez 1×0. Era tudo que o time paraense queria para sair na pressão em cima do Mixto.

Mayke Toscano/HiperNotícias

Torcida mixtense aguarda adversário que irá sair do duelo entre Sampaio Correia x Vilhena

 

 

Mas quem ameaçou primeiro foi o time cuiabano, com Paulo Almeida chutando de longe e o goleiro Gustavo defendendo, aos 12 minutos.

Ainda no primeiro tempo o Mixto criou nova chance com Furlan que cabeceou mal, e Kiko chutando de longe com perigo.

No finalzinho o Remo voltou a apertar e Ratinho obrigou o goleiro Heverton Perereca a uma boa defesa, espalmando a bola que ainda bateu na trave.

O comecinho do segundo tempo ficou parado por alguns minutos quando o sistema de irrigação do estádio disparou. A bola voltou a rolar, o Remo tentava pressionar, mas não conseguia e a torcida, impaciente, já reclamava.

Aos 9 minutos uma ótima chance remista, com Fábio Oliveira cabeceando e a bola passando rente  a trave.

No Mixto o técnico Everton Goiano tirou o lateral-direito Ley – que já tinha cartão amarelo – e colocou Yuri, passando a jogar com três zagueiros. Mas, pouco depois saiu o segundo do Remo: bola alta na área e Ratinho fez outro de cabeça, marcando 2×0.

Goiano então mexeu outra vez, trocando Furlan por Igor.

O Mixto adiantou a marcação, passou a ocupar mais o campo do adversário e a rondar a área do Remo, mas não finalizava.

Contundido, Ratinho foi substituído por Reis no time de Belém.

E aos 34 minutos o Mixto calou o Mangeirão. Ataque rápido e Igor, recebendo passe de Nonato, manda a bola pra rede, fazendo o primeiro mixtense e obrigando o Remo a marcar mais dois. De imediato, Goiano mexeu de novo e colocou Jamba no lugar de Robinho.

A torcida remista e o próprio time paraense sentiram o baque. As jogadas já não fluíam e o barulho das arquibancadas não era o mesmo. O Mixto se fechava bem, mas aos 40 quase saiu o terceiro: Ávalos subiu sozinho e, mais uma vez de cabeça, tocou com perigo para o goleiro Perereca.

O Mixto respondeu com Igor finalizando e o goleiro Gustavo fazendo boa defesa.

Aos 43 o Leão chegou com perigo de novo após saída em falso do goleiro mixtense. Na sequência, Laionel finalizou mal e desperdiçou o terceiro gol remista. O Remo voltava a pressionar e já nos descontos Reis finalizou tirando tinta da trave mixtense.

Fim de jogo, Mixto classificado. Remo eliminado. A torcida remista jogou garrafas e copos d’água nos jogadores e na comissão técnica da equipe mato-grossense ao final da partida.

Credito: Mayke Toscano/HiperNotícias
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto