Segunda-Feira, 14 de Maio de 2018, 14h:35

Tamanho do texto A - A+

"O grande erro do Taques foi ter cumprido as promessas", diz Leitão

Por: FELIPE LEONEL

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) avaliou que o governador Pedro Taques (PSDB) não pôde fazer um governo de "qualidade" em função das leis de carreiras, aprovadas pela Assembleia Legislativa (AL) na gestão anterior, quando o Estado era governado por Silval Barbosa (sem partido). Segundo o parlamentar, as leis impactaram em R$ 1 bilhão na folha.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

nilson leitão

 

"Talvez o grande erro cometido pelo Pedro Taques foi ter cumprido o prometido em campanha, de cumprir todas as leis aprovadas em Mato Grosso e todas as leis aprovadas deu em um impacto financeiro enorme, um bilhão em folha, mais um monte de recursos em contratos, dívidas da Copa do Mundo", afirmou o parlamentar em entrevista à Rádio Capital FM. 

 

"A bomba relógio preparada para Pedro fez com que ele tivesse dificuldade de governar com qualidade e tranquilidade. São bilhões para o Bank Of América, bilhões de dívidas de não sei mais de onde, mais um bilhão em aumento de folha, tudo isso acabou impactando", complementou o deputado federal Nilson Leitão, pré-candidato ao Senado Federal. 

 

Segundo o deputado federal, o governador Pedro Taques ainda não tem concorrente nestas eleições e as pesquisas apontam uma grande indecisão dos eleitores e que eles não estão se empolgando com "qualquer nome". Para o governador conseguir viabilizar a eleição, ele precisará reconquistar o apoio perdido dos partidos e de ex-aliados. Para isso, o governo precisará colocar as contas em dia.

 

"O governador só vai conseguir recuperar a rejeição quanto tiver alguém para comparar. O eleitor sempre compara, quando tiver alguém com condições e credibilidade maior, ele compara e a rejeição aumenta. Se não aparecer ninguém com essa credibilidade, automaticamente, o Pedro acaba tendo mais vantagem", concluiu o parlamentar. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 5