Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018, 12h:02

Tamanho do texto A - A+

Bêbada, procuradora aposentada atropela gari em Cuiabá; vítima terá uma das pernas amputada

Por: LUIS VINICIUS

Uma procuradora geral do Estado aposentada identificada como L.S.F., de 68 anos, foi presa suspeita de ter atropelado um gari que presta serviços de coleta de lixo para a Prefeitura de Cuiabá, na madrugada desta terça-feira (20), na Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá. No momento do acidente, a suspeita estava alcoolizada. Já a vítima, segundo informações, terá uma das pernas amputada.

 

acidente gari.jpeg

 

Testemunhas informaram que chovia muito na hora do acidente. A suspeita dirigia um veículo Jeep Renegade e seguia pela faixa central da avenida. Já o trabalhador estava na traseira do caminhão, que estava parado na faixa esquerda.

 

Policiais militares informaram que em determinado momento, a mulher perdeu o controle e bateu na traseira do veículo pesado. Os agentes informaram que a o carro da mulher prensou a perna do gari no caminhão. Já a parte dianteira do veículo da suspeita ficou destruída.

 

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram a suspeita em estado visível de embriaguez. Em outras gravações, é possível ver também a vítima gemendo de dor. No entanto, as imagens não serão publicadas pelo HiperNotícias.

 

Logo depois, policiais da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) foram até o local para dar início aos procedimentos. A suspeita L.S., foi submetida ao teste do bafômetro, que constatou o índice de 0,66 miligramas de álcool por litro, quantidade acima do permitido.

 

Diante disso, a procuradora aposentada foi levada à Central de Flagrantes para ser ouvida pelo delegado de plantão.

 

Já a vítima foi encaminhada ao Pronto-Socorro de Cuiabá (PSMC) para receber atendimento médico. Na unidade de saúde foi constatado que o trabalhador terá que amputar uma perna.

 

O caso será investigado pela Deletran.

Credito:
Avalie esta matéria: Gostei +8 | Não gostei - 28



10 Comentários

Revolta - 21/11/2018

Se não fosse procuradora ou então que tem dinheiro pode ter certeza que o nome é a foto do rosto da pessoa estaria estampado em todas as redes sociais.... como é procuradora..... pelo jeito mais um impune igual a médica que matou tbem bêbada.. . Esse é o Brasil

Adeanne - 21/11/2018

Esse trabalhador terá que passar por outra cirurgia hj pq fraturou a bacia ...um absurdo essa procuradora aposentada estar solta ...enquanto um trabalhador perdeu seu direito de andar ..pq é de família carente ...como a justiça desse país é falha ...só está dando alguma coisa pq a imprensa está em cima ..vamos ver no decorrer dos dias o q virá...pq nós queremos justiça....se é que sabem o q significa a palavra Justiça....notícia muito triste ....meus sentimentos a fml I

VADÃO - 21/11/2018

Se fosse uma pessoa normal o nome da bêbada estava esgancarada na matéria mas tem blindagem é por isso que esse Brasil nunca muda

Wilson - 21/11/2018

POR QUE SO DAS INICIAIS DA PESSOA . SO POR QUE É EX PROCURADORA TEM O DIREITO DE FICAR AS ESCONDIDAS POR WUE NAI FOI PRESA FLAGRANTE OU DEU UMA CARTEIRADA NOS POLICIAIS

Zorro - 20/11/2018

Sabe o que vai acontecer com a procuradora? NADA como a medica que saiu do festival de carnes e matou um pobre coitado...se fosse um PM ou se fosse o contrario, estava ferrado ia apodrecer na cadeia e a procuradora homenagens, nome de vara, nome de rua e tal triste realidade......

António - 20/11/2018

Então ? Mostra a cara dessa intocável Agora essa criatura que deveria ser executada a rito sumario, vai ficar alegando inocência na justiça , esta sendo perseguidos porque é mulher , idosa......... PAREDÃO pra ela ! Ordinária , porcaria! Pela instrução que teve , tem obrigação de andar certo!

Pabli - 20/11/2018

Engraçado porque vocês só mostraram as iniciais do nome da procuradora??? Em outros casos já vistos aqui vocês colocam o nome das pessoas completos sem abreviações... achei que eram imparciais com a notícia.

Rafael - 20/11/2018

Queria ver o Facebook dela, deve ter várias postagem anti-corrupção.

ana - 20/11/2018

Ela ja foi solta???? E agora como fica o trabalhador? Ela deveria pagar no minimo 2 salarios minimos do proprio salario para ajudar este trabalhador. Deve ganhar mais de 20 mil por mes e como procuradora deve saber, se for comprovado, que não é permitido dirigir após ingerir bebida alcoolica

Critico - 20/11/2018

Só pq é procuradora seu nome não pode ser divulgado? Conivência!

INíCIO
ANTERIOR
1 de 1
PRÓXIMA
ÚLTIMA