Segunda-Feira, 26 de Fevereiro de 2018, 16h:29

Tamanho do texto A - A+

Arcanjo é recebido com carinho e aplausos pela família em sua mansão

Por: JESSICA BACHEGA

O ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, foi recebido com aplausos, abraços e carinho pelos familiares que o esperavam em sua mansão, no bairro Boa Esperança. Sorridente,  ele cumprimentou os parentes e acenou para a imprensa, que o esperava em frente ao imóvel.

 

Chico Ferreira

arcanjo solto

 Arcanjo acena para a imprensa

Arcanjo passou por audiência, para colocação de tornozeleira, na tarde dessa segunda-feira (26), e deixou o Fórum de Cuiabá, por volta das 14h50. Ele saiu, pelos fundos e não falou com os repórteres. Em um carro preto, dirigido por um familiar, o ex-comendador seguiu para casa.

 

Com a progressão do regime fechado para o semiaberto, Arcanjo é monitorado por tornozeleira eletrônica, deve se recolher para casa entre as 20h e as 6h, não pode sair da comarca e deve comparecer mensalmente ao juízo para comprovar suas atividades.

 

O advogado Zaid Arbid afirmou que seu cliente irá continuar morando no bairro Boa Esperança e retomará a atividade agropecuária. O jurista ainda disse que Arcanjo quer escrever uma história a partir de hoje, para deitar e dormir com tranquilidade. 

 

Arbid afirma que a prática do jogo do bicho, um dos crimes pelos quais é acusado, era consentido pela sociedade e que ainda perdura clandestinamente pela cidade, sem nenhuma ligação com Arcanjo. O jurista nega que seu cliente tenha qualquer envolvimento com os homicídios dos quais é apontado como mandante. 

 

“Qualquer um pode ser acusado legitima e ilegitimamente. Claro que uma pessoa com tantos processos, que já esteve fora e já foi presa recaí sobre ele um juízo de valor negativo”, afirma o advogado que afirma que não há qualquer prova material que comprove que Arcanjo foi mandante de homicídios.

 

O ex-bicheiro tem ainda outros processos em tramitação que devem ser respondidos em suas respectivas esferas, como esclareceu o jurista.

 

">

 

Leia também

"Arcanjo tem o direito de cobrar o que é seu", diz advogado de ex-comendador

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 2