Quarta-Feira, 14 de Março de 2018, 14h:39

Tamanho do texto A - A+

Dois mil produtores participam das primeiras etapas do movimento

Por: DA REDAÇÃO

Divulgação

ACRIMAT EM AÇÃO

 

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) encerrou nesta terça-feira (13), em Barra do Bugres, a Rota 2 do projeto “Acrimat em Ação 2018”. Nesta etapa, a equipe percorreu sete municípios e mobilizou 921 produtores das regiões Médio Norte e Arinos. Contando com os participantes da Rota 1, são 2007 pessoas envolvidas de forma direta e pelo menos quatro mil indireta nas primeiras etapas.
 
Está é a oitava edição do maior projeto itinerante da pecuária mato-grossense, que este ano apresenta “Do prato ao pasto: agregação de valor à pecuária de corte”. O tema foi escolhido a partir da crescente demanda pelo melhoramento da qualidade do produto que chega na mesa dos produtores. A palestra deste ano é apresentada pelo engenheiro agrônomo, Marco Tulio Habib Silva, da Scot Consultoria.
 
O presidente da Acrimat, Marco Tulio Duarte Soares, explica que o país conquistou mercados importantes nos últimos anos, sendo um dos principais fornecedores mundiais de carne. Porém, é preciso melhorar o preço do produto comercializado e para isso é preciso investir em tecnologia. “Exportamos muito, mas ainda recebemos pouco por isso. Para manter o volume e aumentar a receita, precisamos melhorar a qualidade do produto e atingir ou superar parâmetros já alcançados por outros países. Isso exige tecnologia, padronização e constância”.
 
Para o  pecuarista de Sinop e presidente da Associação dos Criadores do Norte de Mato Grosso (Acrinorte), Olvide Galina, a palestra técnica trouxe uma visão da pecuária dentro e fora da fazenda. “Temos muito o que agregar para aumentar a produtividade com as tecnologias existentes. São informações sobre a atividade dentro e fora da porteira”.
 
Nesta etapa do “Acrimat em Ação 2018”, realizada de 06 a 13 de março, foram visitados os municípios de São José do Rio Claro, Sinop, Marcelândia, Tabaporã, Juara, Brasnorte e Barra do Bugres, municípios que reúnem mais de 2 milhões de bovinos.
 
O presidente do Sindicato Rural de Tabaporã, município que reuniu 184 produtores para participar do “Acrimat em Ação”, José de Mello, destacou a importância de receber o projeto na região. “Todos os anos a palestra contribui muito com os pecuaristas com informações relevantes. Todos saíram satisfeitos com a palestra”.
 
Próxima Rota
 
A Rota 3 do “Acrimat em Ação 2018” começa no dia 02 de abril e percorre todo o norte do estado. Serão realizadas palestras em Guarantã do Norte (02.04), Colíder (03.04), Apiacás (04.04), Nova Bandeirantes (05.04), Nova Monte Verde (06.04) e Alta Floresta (07.04).
 
Em Nova Monte Verde, a  expectativa é reunir um público ainda maior. Para isso, o representante regional da Acrimat na região, Nério Humberto Nunes Assis, fez parcerias com entidades para ampliar a divulgação sobre o evento e assim fazer com que as informações cheguem até um número maior de produtores.
 
Para o diretor-executivo da Acrimat, Luciano Vacari, o “Acrimat em Ação” é um dos principais projetos da pecuária porque consegue chegar a todas as regiões produtoras com informações técnicas e promovendo o debate sobre a atividade. “Sabemos que não atingimos só o pecuarista que participa da palestra, mas todos os profissionais e produtores que se relacionam com ele. A informação se multiplica”, afirma Vacari.
 
Parcerias
 
Para chegar nos 33 municípios participantes do projeto, o “Acrimat em Ação 2018” conta com o apoio de entidades e empresas que investem no desenvolvimento e fortalecimento da pecuária de corte. Este ano participam do projeto o Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), o Sicredi, as concessionárias Trescinco e Ariel e a Scot Consultoria. (Da assessoria)

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei