Quinta-Feira, 30 de Maio de 2019, 10h:20

Tamanho do texto A - A+

José Riva segue internado em UTI, porém médicos descartam infarto ou AVC

Por: FERNANDA ESCOUTO

Apesar de ainda estar na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), médicos descartaram que o ex-deputado estadual José Riva tenha tido um infarto ou um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Riva foi internado no hospital com suspeita de ter sofrido uma hemorragia subaracnoidea (HSA), um extravasamento súbito de sangue no interior do espaço subaracnóideo.

Divulgação

Janaina e Jose

 

A informação do estado de saúde do ex-parlamentar foi divulgada pela sua filha, a presidente interina da Assembleia Legislativa, Janaína Riva. Conforme o post da deputada, em sua rede social, exames realizados nesta madrugada (30) mostraram que não houve a ruptura de aneurisma.

“Enfim, a amiga de vocês não é médica, mas posso garantir que não existe qualquer comprometimento de fala, movimento ou qualquer outra anormalidade. Já enviei uma foto dele para nossa família do interior para atestar isso (nessas horas mãe, irmãs e irmãos querem ver foto e vídeo para ficarem tranquilos). Entendo da preocupação de todos, agradeço as orações e mensagens a mim enviadas”, disse Janaína.

Riva foi levado às pressas para o Hospital Jardim Cuiabá na noite dessa quarta-feira (29) com suspeita de um aneurisma. Desde que foi para o hospital, Riva teve o acompanhamento do deputado Dr João, que é um dos vários médicos que exercem mandato na atual legislatura.

Um dos médicos que acompanham Riva, Dr. Araí Fonseca, esclareceu que o quadro de estresse, excesso de preocupação ou até mesmo o fato de o ex-deputado ter hipertensão pode ter facilitado para que essa hemorragia subaracnóidea acontecesse.

O médico ressalta que Riva terá alta entre 24 ou 48 horas, porém, por ora, ele continua em observação na UTI.

“Apesar de um grande aneurisma não ter sido identificado, aquele vaso que rompeu pode ainda extravasar um pouco de sangue e acumular na região subaracnóideo, por isso essa observação”, afirmou Araí, descartando qualquer possibilidade de sequela.

 

">

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto