Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 15h:00

Tamanho do texto A - A+

Dilmar: tem prefeito que está com ação judicial pelo não pagamento de emendas

Por: FERNANDA ESCOUTO

O governador do Estado Mauro Mendes (DEM) e lideranças de blocos da Assembleia Legislativa (ALMT), se reúnem nesta segunda-feira (17) para discutir o pagamento das emendas parlamentares. De acordo com o líder de governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (DEM), existem emendas atrasadas referentes a gestão anterior.

Alan Cosme/HiperNoticias

dilmar dal bosco

 Deputado Dilmar Dal Bosco

Segundo Dilmar, há emendas parlamentares dos anos de 2016, 2017 e 2018, que chegam a quase R$ 30 milhões, e não foram pagas pelo ex-governador Pedro Taques.  

“A Cultura do Estado de Mato Grosso efetivou convênios com vários municípios lá em 2016, 2017, 2018, obras e eventos realizados. Nós vamos tratar como vamos fazer. Tem prefeito que está com ação judicial por não pagamento das emendas parlamentares, pelo não cumprimento do evento que foi realizado. Dentre os municípios temos Chapada dos Guimarães, Glória D'Oeste, Barra do Garças, Barra do Bugres, além de outros”, disse o líder.

Na mesma reunião será discutido também o pagamento das emendas futuras, entretanto, segundo Dilmar, há um entendimento dos deputados estaduais de que o governo do Estado vive uma crise financeira.

“Todos os deputados estão percebendo que não tem dinheiro para pagar os servidores. Não estamos pagando em dia, não estamos pagando o 13º, agora é claro que eu entendo, eu sou do interior [...] Muitas vezes você coloca uma creche, uma praça, uma academia, você dá uma patrulha mecanizada para o município, para ajudar. Mas agora a gente tem que saber que temos que priorizar algumas coisas e a nossa prioridade hoje é a saúde pública, é a educação e segurança. Até esses dias estávamos sem viaturas por falta de pagamento no contrato de aluguel”, pontuou Dilmar.

“Vamos pensar e ver como resolver. Temos ações judiciais para cumprir melhorias e recuperação em escolas estaduais. O Estado tem que priorizar. A emenda é importante para o parlamentar, mas temos que saber que não temos financeiro para isso. Temos que achar o caminho de onde vai sair esse dinheiro para o pagamento das emendas. Estamos tratando isso com a Casa Civil”, finalizou.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto