Quinta-Feira, 02 de Agosto de 2018, 08h:39

Tamanho do texto A - A+

Laudo pericial do IML conclui que bancária morreu de embolia pulmonar

Por: LUIS VINICIUS

O laudo de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro apontou que a bancária Lilian Calixto, de 46 anos, morreu de embolia pulmonar – quando o fluxo sanguíneo do pulmão é interrompido. A cuiabana morreu depois de passar por um procedimento estético no apartamento do médico Denis Furtado, conhecido como 'Doutor Bumbum'.

 

Reprodução

 Lilian Calixto

 

Conforme informações do site G1, o perito usou o termo "embolia em chuveiro", porque havia micro partículas espalhadas pelo pulmão, impedindo a oxigenação do sangue. De acordo com documento, foi apontado quadro de choque com falência de órgãos como fígado e rim.

 

Dez dias após a morte de Lilian, o mesmo IML apontou que a causa da morte da bancária era indeterminada.

 

De acordo com informações da Polícia Civil, o procedimento foi realizado na noite de 14 de julho. Lilian teve complicações e foi levada a um hospital pelo próprio médico, que estava acompanhado da mãe, da técnica de enfermagem Rosilane Silva e da secretária Renata Cirne, que seria sua namorada. Todos deixaram o hospital após serem informados da morte da bancária. 

 

O procedimento para preenchimento de glúteos foi realizado no apartamento do médico, localizado em uma cobertura na Barra da Tijuca. Ela saiu de Cuiabá para fazer a intervenção com o médico, conhecido como 'Doutor Bumbum'. Denis tinha mais de 655 mil seguidores no Instagram, rede social na qual postava fotos com os resultados de seus procedimentos cirúrgicos. O perfil foi excluído da rede na noite de terça-feira (17) e reativado alguns dias depois, com vários conteúdos do médico se explicando sobre a morte da mulher.

 

Lilian foi velada na tarde de terça-feira (17), na Capela Jardins, localizada no bairro Bandeirantes, na Capital. O corpo chegou a Cuiabá, por volta das 16 horas, para os procedimentos fúnebres. O velório foi aberto aos familiares e amigos por volta das 17 horas. Já na manhã de quarta-feira (18), o corpo foi enterrado no Cemitério Parque Bom Jesus.

 

Muito abalado, o filho de Lilian, Vitor Calixto, disse que sua mãe não sabia que o procedimento iria ser realizado no Rio de Janeiro e que a cirurgia estava marcada para ser feita em Brasília.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto