Quinta-Feira, 14 de Março de 2019, 12h:09

Tamanho do texto A - A+

Juíza mantém prisão de dupla que manteve família de refém durante assalto no Santa Rosa

Por: LUIS VINICIUS

A juíza Tatiane Colombo, da 2ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, converteu em preventiva as prisões em flagrante de Jakson Jesus Marques, 20 anos, e Luís Phelipe Lemes Souza Campos, 18 anos. Eles são suspeitos de invadirem uma casa e manter uma família de refém. O crime aconteceu na manhã de segunda-feira (12), no bairro Santa Rosa, em Cuiabá.

 

luis e jackson.jpeg

 

As conversões foram determinadas na terça-feira (12) durante audiência de custódia, realizada no Fórum de Cuiabá. Conforme a magistrada, a prisão foi decretada devido as provas serem suficientes. Além disso, a magistrada afirma que medidas cautelares seriam “inadequadas”.

“Ademais, para que seja decretada a prisão preventiva se faz necessário que o caso se amolde a uma das hipóteses previstas no artigo 313 do Código de Processo Penal (requisitos de admissibilidade), que reste demonstrado o fumus comissi delicti (prova da materialidade e de indícios suficientes de autoria) e o periculum libertatis, ou seja, que a custódia do agente seja necessária em virtude da ocorrência de uma das hipóteses previstas na parte inicial do artigo 312 do Código de Processo Penal, que no caso não seja cabível a substituição da custódia cautelar por outra medida cautelar diversa da prisão, prevista no art. 319 do CPP e que as medidas cautelares diversas da prisão se revelem inadequadas ou insuficientes, conforme previsto no art. 310, II, do CPP”, diz parte do trecho da decisão da juíza.

Conforme a Polícia Militar, além de manter a família de refém, a dupla agrediu as vítimas e apontou arma para a cabeça de uma idosa.

Os policiais informaram que estavam em rondas quando foram abordados por moradores dizendo que alguns moradores estavam gritando e pedindo socorro.

Os policiais foram ao local e viram o suspeito Jakson se escondendo na casa. Os agentes solicitaram apoio e observaram que a dupla estava tentando fugir do local em um veículo Mitsubishi Outlander.

Diante disso, os militares cercaram a residência evitando a fuga dos suspeitos. Logo depois, o suspeito Luís Phelipe que estava dirigindo o carro, desceu do veículo e foi preso pela Polícia Militar.

Já o suspeito Jakson, que estava armado, também saiu do veículo e pegou uma idosa de refém e apontou a arma para a cabeça da mulher. A idade da vítima não foi informada.

Diante da situação, foi feito contato com Jakson para que ele se entregasse e libertasse a mulher. Durante a negociação foram dadas diversas ordens para que o criminoso soltasse a vítima. Mas o criminoso não acatou as determinações e continuou a ameaçar a vítima e os policiais dizendo que iria atirar.

Os policiais disseram que a todo momento Jakson pedia a presença da família e da imprensa. Em certo momento das negociações, o suspeito apontou a arma em direção aos PMs e atirou. Porém, a arma falhou e ele resolveu se entregar.

Ele jogou a arma no chão e liberou a vítima sem ferimentos. Mesmo após se entregar, Jakson tentou fugir, mas foi contido e preso pela polícia.

A dupla deverá ser encaminhada à Penitenciária Central do Estado (PCE). O caso continua sendo investigado.

 

Leia mais

 

 

Dupla invade casa e mantém idosa e crianças de reféns no Santa Rosa

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei







Mais Comentadas



ESTÚDIO HIPER
Prefeitura de VG - Aniversário de Várzea Grande 152 anos

Bolsonaro mostra ao SBT cicatrizes de cirurgia após levar facada

Programa Palavra Literária | 01 | Caio Ribeiro