Sábado, 19 de Outubro de 2019, 15h:03

Tamanho do texto A - A+

Assassino filma execução de homem em lava jato

Por: DA REDAÇÃO

assassinato

A morte do empresário Wellington dos Anjos Soares, de 27 anos, foi filmada pelo assassino. As imagens foram compartilhadas nas redes sociais pelo próprio acusado da morte, e viralizou neste sábado (19).

A vítima era proprietário de um lava jato em Diamantino (184 km de Cuiabá) e foi morto a tiros na manhã da quinta-feira (17).

As imagens são fortes. O vídeo, de 36 segundos, mostra o assassino chegando ao lava a jato na garupa de uma motocicleta. Ele desce do veículo já filmando e com a arma na mão.

Primeiro, ele chega a parece cumprimentar alguém na rua: "e aí, cara de lontra", o piloto da moto pergunta: "o outro conhece você", e ele responde que não. Ao entrar no estabelecimento comercial o atirador vai em direção da vítima: "e aí, maldito". Wellington percebe a gravidade dos fatos e começa a implorar pela vida no mesmo instante.

Um outro homem que estava trabalhando no lava jato aparece correndo em direção a rua. “Sai daí, sai daí”, gritou, enquanto a testemunha corre da cena do crime.

Em seguida, o piloto da moto desce e ajuda a cercar a vítima. 

Percebendo o risco, Wellington – de vermelho – pede que os assassinos parem e tenta se esconder, primeiro atrás de um carro e depois de uma coluna de madeira.

“Para, rapaz, para”, pediu. “Cala a boca, cala a boca, desgraçado, cala a boca”, respondeu o assassino, que volta a atirar. A filmagem então é interrompida.  

Vizinhos informaram à polícia que dois homens chegaram no local do crime, no Bairro Conceição, em uma moto Broz.

As imagens não mostram mas, conforme as testemunhas, após o crime, os assassinos saem tranquilamente do local em direção ao centro da cidade. Ainda segundo as testemunhas, um dos homens que atirou é suspeito de uma tentativa de homicídio na cidade.

A ambulância do pronto-atendimento da cidade esteve no local e a equipe confirmou o óbito. A Politec coletou provas no local e fez a retirada do corpo, após liberação da Polícia Civil.

O caso será investigado pela Delegacia Municipal de Diamantino. Ainda não se sabe a motivação do crime.

A reportagem entrou em contato com a família da vítima, que preferiu não comentar o fato.

ATENÇÃO: IMAGENS FORTES

Avalie esta matéria: Gostei +8 | Não gostei - 3