Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 10h:55

Tamanho do texto A - A+

Juiz determina que pecuaristas saiam de fazenda de Nadaf

Por: FERNANDA ESCOUTO

A Justiça de Poconé (103 Km de Cuiabá) determinou a reintegração de posse de uma fazenda do ex-secretário de Estado Pedro Nadaf. O imóvel foi ocupado irregularmente pelos pecuaristas Peregrino Morales e Roberto Peregrino Morales Júnior.

Alan Cosme/HiperNoticias

Pedro Nadaf

Ex-secretário Pedro Nadaf

A decisão, do dia 15 de outubro, é do juiz Alexandre Paulichi Chiovitti da Vara Única de Poconé.

O imóvel, denominado “Fazenda DL”, foi entregue por Nadaf em seu acordo de colaboração, homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, em 2017. 

A área total de 674 hectares é avaliada em quase R$ 5,9 milhões.

Nos autos, Nadaf alega que comprou a área dos pecuaristas em 2014, quando era secretário da Casa Civil.

Toda negociação se deu por intermédio de Marcos Amorim da Silva, amigo de longa data de sua família.

O ex-secretário relata que os pecuaristas ao tomarem conhecimento do acordo de colaboração passaram a aproveitar da situação, ameaçando reaverem o imóvel rural.

“E que dessa maneira, como não conseguiram pela via judicial reaverem o imóvel, tomaram medidas mais drástica, e não medindo esforços para ingressar ilegalmente no imóvel, sendo que na data de 28.08.2018, invadiram a área, quebrando cadeados e soltando semoventes nos pastos”, citou Nadaf.

Na decisão, o juiz afirma que a ação deve ser acolhida por dois motivos, um é a probabilidade do direito e outro é o risco ao resultado útil do processo.

“Verifico que a probabilidade do direto está demostrada pelo registro de imóvel no qual consta que o autor adquiriu o bem, em 07 de janeiro de 2015, ou seja, está demostrada a propriedade”, disse o magistrado.

“No que tange ao risco ao resultado útil do processo este também está demostrado, uma vez que conforme fotografia juntada nos autos, o referido imóvel não pode ser acessado uma vez que se encontra trancado com cadeados e placas informando a proibição de entrada, fato este corroborado com o boletim de ocorrência acostado na inicia”, completou.

Alexandre Paulichi cita também um possível prejuízo na vegetação, pois há criações irregulares de gados na área.

“Expeça-se mandado de reintegração de posse devendo ser oficiado a Policia Militar, caso seja necessário Reforço Policial, reforço esse que desde já defiro”, concluiu.

Leia mais:

Fazenda entregue por Nadaf em delação é invadida

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei