Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019, 17h:18

Tamanho do texto A - A+

Investigador de polícia é exonerado do cargo por espancar até a morte um gari

Por: NATHANY GOMES

Alan Cosme/HNT/HiperNoticias

policia civil


O investigador de policia Márcio Luiz Teixeira foi exonerado do cargo, na Polícia Judiciária Civil (PJC), após ser condenado pelo espancamento do gari Antônio Francisco da Silva, em 2007, em Várzea Grande. 

Márcio atualmente se encontra lotado na Delegacia de Polícia de Santo Antônio do Leverger (34 km da Capital). A decisão foi publicada no diário oficial desta terça-feira (23) assinada pelo governador do Estado, Mauro Mendes (DEM). 

A condenação ocorreu em 2014 pelo Ministério Público do Estado (MPMT), que decidiu, além de Márcio (agressor), condenar o policial Civil Henrique Pedro de Lima Fortes, por improbidade administrativa. 

Segundo a decisão, Fortes foi acusado de ter se omitido no episódio e não denunciou o seu colega á autoridade superior. 

A exoneração começa a valer a partir do dia 05 de setembro deste ano. 

Relembre o caso

O gari Antônio Francisco da Silva foi espancando em 2007, após se envolver em uma discussão por conta do farol alto da viatura dos policiais. 

Antônio e mais um amigo que presenciou o ocorrido haviam ingerido bebidas alcoólicas. 

A vítima teria insultado os policias para que baixassem o farol. Em seguida, ele foi abordado e agredido com socos na região do tronco por Teixeira, o que ocasionou a morte do mesmo. 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto