Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019, 21h:19

Tamanho do texto A - A+

Atlético-MG embarca sob protesto de torcida; Ricado Oliveira não vai à Argentina

Por: CONTEÚDO ESTADÃO

Pouco depois de treinar no final da tarde da Cidade do Galo, o time do Atlético-MG embarcou em um clima tenso na noite desta terça-feira rumo à Argentina, no aeroporto Tancredo Neves, em Confins, de onde partiu visando o confronto de ida da semifinal da Copa Sul-Americana, na quinta, às 21h30 (de Brasília), contra o Colón, em Santa Fé.

Durante a passagem no saguão do aeroporto, a delegação atleticana foi alvo de protestos de torcedores de uma organizada do clube que o aguardavam no local. Insatisfeitos com o momento ruim vivido pela equipe, que vem de cinco derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, eles exibiram uma faixa com a frase "Queremos raça" e também com a palavra "Vergonha".

O meia equatoriano Cazares e o atacante colombiano Chará foram os jogadores mais criticados durante a manifestação e até o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, ouviu cobranças e chegou a conversar com alguns integrantes do protesto. E os atletas da equipe passaram pelo saguão escoltados por seguranças enquanto ouviam gritos do grupo de atleticanos revoltados.

RICARDO OLIVEIRA FORA - Antes deste embarque em clima tenso, o técnico Rodrigo Santana comandou um treino na Cidade do Galo e esboçou a formação titular do Atlético com Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison; Elias, Chará, Vinícius e Cazares; Di Santo.

Ricardo Oliveira, que segundo informação da assessoria de imprensa do clube mineiro está convivendo com sérios problemas de saúde na sua família, acabou sendo liberado da viagem para a Argentina para poder prestar auxílio ao ente que está enfermo.

Em má fase, com apenas um gol marcado nos últimos 21 jogos pela equipe atleticana, o veterano atacante deveria figurar apenas como opção de banco na quinta-feira caso viajasse até a Argentina. E outro atleta experiente do elenco que ficou fora da lista de relacionados para este jogo foi o meia-atacante Luan, que não vem conseguindo ter espaço sob o comando de Rodrigo Santana e foi descartado pelo comandante.

Para completar, a equipe atleticana não terá os lesionados Victor, Uilson, Maidana, Jair e Gustavo Blanco neste duelo de ida das semifinais. Confirmado na equipe que pegará o Colón nesta quinta, o meia Vinícius exaltou a importância de o time conquistar um bom resultado em Santa Fé.

"Não tem espaço para errar na Sul-Americana, é um mata-mata, então, que todos do grupo possam ir bem fortalecidos e firmes para chegar na Argentina e fazer um bom jogo. A gente tem que estar ligado do início ao fim, em tudo que vai acontecer lá dentro", alertou o jogador, em entrevista coletiva nesta terça. "Sabemos que o primeiro jogo pode decidir muito, mas ainda tem o jogo da volta, que vai ser em nossos domínios. Então, que a gente possa fazer um jogo tranquilo, com a cabeça firme, para voltar com um grande resultado", completou.

(Com Agência Estado)
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei