Quinta-Feira, 24 de Novembro de 2011, 12h:00

Tamanho do texto A - A+

Servidores do Incra cruzam os braços nesta quinta-feira por 24 horas

No total são 350 pessoas que aderiram à greve; categoria quer que o governo federal informe sobre as metas de reestruturação do órgão

Por: HÉRICA TEIXEIRA

Mayke Toscano/Hipernotícias

Servidores não concordam com medidas do governo federal em restruturar órgão e não avisa-los

Funcionários do Incra fazem paralisação por 24 horas nesta quinta-feira (24). A reivindicação da categoria é de que os servidores participem da proposta de reestruturação do órgão que o governo federal pretende fazer. O Incra de Cuiabá tem 350 funcionários e todos aderiram a paralisação. O Estado ainda conta com outras nove superintendências.

O presidente da associação do Incra, Roosivelt Motta, disse que apenas os servidores da Capital é que aderiram à paralisação. Os demais trabalhadores do interior do Estado estão trabalhando normalmente. O argumento do presidente é que não deu tempo de mobilizar todos os servidores.

O questionamento da categoria é que o governo federal estuda fazer uma reestruturação do órgão e não informou nada para os servidores. Roosivelt defende que o governo chame uma comissão de funcionários para ajudar a definir a reestruturação.

“O que queremos é transparência, não estamos sabendo de nada o que está acontecendo, só sabemos que é possível que mude a reestruturação do Incra. Nós queremos trabalhar, mas o Governo tem que dar condições para isso”, sentenciou Motta.

O presidente da associação dos servidores do Incra disse que informou ao superintendente, Valdir Mendes Barranco, sobre a paralisação e que o mesmo prometeu levar os argumentos para uma Brasília, durante uma reunião que vai participar na próxima quinta-feira (1).

“O superintendente (Valdir Barranco) está sabendo do nosso descontentamento e prometeu levar as nossas queixas para serem discutidos em uma reunião em Brasília, estamos esperando que os servidores fiquem sabendo dos projetos de reestruturação”,avaliou.

Motta ainda disse que ainda vai definir se na próxima quinta-feira vai fazer uma nova paralisação. “Ainda não está nada certo, mas podemos paralisar novamente na semana que vem”, concluiu.

OUTRO LADO

O presidente do Incra, Valdir Mendes Barranco, foi procurado pela reportagem, mas o celular estava desligado. A assessoria de imprensa também foi procurada mas não retornou.

Credito: Mayke Toscano/Hipernotícias
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto