Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019, 08h:20

Tamanho do texto A - A+

Cuiabá lidera lista de mortes por gripe suína em Mato Grosso

Por: KHAYO RIBEIRO

O boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Ses-MT), coloca Cuiabá como líder na lista de mortes por gripe suína em relação aos demais municípios de Mato Grosso. O levantamento divulgado na última semana aponta cinco óbitos na Capital em decorrência do vírus H1N1, causador da gripe.

Reprodução

gripe

 Imagem ilustrativa

O balanço, que é elaborado pela Secretaria Adjunta de Atenção e Vigilância em Saúde, diz respeito às semanas compreendidas entre três de agosto e 11 de setembro.

Em todo o Estado, foram registradas um total de 14 mortes por H1N1. Contudo, a quantidade de casos confirmados de contágio pelo vírus é muito superior, alcançando a casa das 41 ocorrências - desse quantitativo, 12 casos são de Cuiabá.

Diante da situação, a Vigilância emitiu algumas recomendações às secretarias, tais como: divulgar amplamente à população informações sobre transmissão do vírus influenza; manter estoque de kit para influenza de coleta para da nasofaringe; além de notificar sobre os casos de óbito.

O boletim informa também sobre os sintomas típicos do contágio pelo vírus, que são febre superior a 38º C (com duração em torno de três dias), dor nos músculos, tosse seca e dor de garganta.

“Um indivíduo infectado pode transmitir o vírus no período compreendido entre dois dias antes do início dos sintomas e até cinco dias após os mesmos. A transmissão mais comum é a direta (pessoa a pessoa), por meio de gotículas expelidas pelo indivíduo infectado ao falar, tossir e espirrar.

Pode-se transmitir a doença pelo modo indireto também, por meio do contato com as secreções do doente”, destaca o documento.

Alguns dos métodos para prevenção são: lavar as mãos com frequência, em especial ao retornar para casa, antes de preparar e/ou consumir qualquer alimento; lavar também os brinquedos das crianças mesmo quando não estiverem visivelmente sujos; os doentes devem usar máscara e evitar contato com familiares portadores de doenças crônicas e gestantes.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei