Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017, 07h:53

Tamanho do texto A - A+

Senador José Medeiros defende eleições diretas com restrição a investigados

Por: RENAN MARCEL

Diante da instabilidade das incertezas nas esferas política e econômica brasileiras, o senador José Medeiros (PSD) tem defendido, em Brasília, uma mudança na Constituição Federal para que sejam realizadas novas eleições.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

jose medeiros

 

O parlamentar ainda ressalta que o novo processo eleitoral deve ser com votação direta e precisa excluir candidatos que estejam sendo investigados, nem que seja somente para o cargo de presidente da República.

 

Medeiros reconhece que a ideia vai contra o princípio da presunção da inocência, mas avalia que é necessário fazer uma exceção neste momento de crise.

 

A postura ocorre após o vazamento da delação da JBS, que trouxe gravações do presidente Michel Temer (PMDB) autorizando a compra de silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha, que está preso por conta da Operação Lava Jato.

 

O fato veio à tona no início da noite de quarta-feira (17) em uma reportagem do site do jornal O Globo. O dono da JBS, Joesley Batista, gravou a conversa com Temer. 

 

Na quinta-feira (18), com a crise já instaurada e a bolsa de valores sentindo os efeitos, Temer disse que não irá renunciar ao cargo. Pelo mesno três pedidos de impeachmente já foram feitos contra o peemedebista.

 

Veja o posicionamento de José Medeiros:

 

 

 

 

Leia mais:

 

Leitão defende saída do PSDB da gestão Temer e diz que a política mata a economia

 

Vamos manter a esperança e o foco no trabalho, diz Maggi após o "eu fico" de Temer

 

Delator pediu para Temer interferir em negócio entre Petrobras e usina em Cuiabá

 

Nos EUA, Taques prefere não comentar sobre Temer e Aécio; "preciso ouvi-los"

 

Galli convoca bancada de MT para discutir gravação de Temer em esquema

 
Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto