Sábado, 04 de Agosto de 2018, 07h:58

Tamanho do texto A - A+

PM investiga conduta de policiais envolvidos em confronto com traficante

Por: LUIS VINICIUS

A Polícia Militar investiga a conduta de policiais envolvidos em confronto com o traficante Flávio Castro de Lima, de 31 anos, conhecido como “Sapinho”, na noite de quarta-feira (1), no bairro Novo Colorado, em Cuiabá. O criminoso morreu durante a troca de tiros, na residência em que morava.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

comando geral

 

Conforme a assessoria de imprensa da instituição, o procedimento administrativo foi instaurado nesta sexta-feira (3), pelo comandante do 10º Batalhão, no qual os policiais que participaram da ação estão lotados.

 

Todas as informações referentes ao dia do crime já estão com os responsáveis pela apuração. Contudo, os policiais aguardam relatórios da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga a morte do traficante. O procedimento deverá ser concluído em 30 dias.

 

Apesar de não ter instaurado sindicância, a Corregedoria Geral da instituição poderá acompanhar o caso. Um procedimento conduzido pela Corregedoria também não está descartado.

 

Conforme os militares, será investigado a forma de atuação dos policiais e se, de fato, Sapinho apontou arma para os PM's. Conforme o boletim de ocorrência, registrado pela DHPP, Sapinho foi encontrado “embaixo de cama”, antes do confronto com a Polícia Militar.

 

Narra o documento recebido pelo HiperNotícias, que o assaltante foi encontrado com um tiro no ombro esquerdo e outro na cabeça. Ao serem questionados, os policiais militares que participaram da ação disseram que o criminoso era procurado desde a noite de terça-feira (31), quando surgiram informações de que ele teria participado de uma troca de tiros com policiais militares, no bairro Jardim Mariana, em Cuiabá. Ocasião em que uma vistura foi metralhada.

 

Os agentes iniciaram investigação na procura do suspeito e seus comparsas. No fim da tarde, receberam várias informações de que o criminoso estaria em uma casa do bairro Novo Colorado. Os militares foram até o endereço e disseram que, quando chegaram à residência, encontraram a porta arrombada.

 

Ao entrarem no imóvel, encontraram o assaltante embaixo de uma cama. Em seguida, os militares contaram que "Sapinho" apontou um revólver calibre 32 para a equipe policial, que rapidamente atirou na direção do bandido. 

 

Logo depois, os policiais acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando os socorristas chegaram ao local, Sapinho já estava morto. Após a constatação do óbito, moradores da região se revoltaram e lançaram pedras e fogos de artificio na direção dos agentes. Uma viatura do Samu foi apedrejada. 

 

 

Leia também 

 

 

"Justiceiro do crime", Sapinho morre em troca de tiros com a PM 

 

Conhecido como "Xerife", história de Sapinho já foi tema de filme nacional

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 4

Leia mais sobre este assunto




2 Comentários

JUNIOR MOURA - 09/08/2018

PARABENS AO POLICIAIS UM BANDIDO A MENOS

Luz - 08/08/2018

Por que vcs da edição ensistem em vangloriar o bandido. Ja perceberam que vcs são responsáveis por tanto bandido covardes por aí. Em quanto os policias que são seres humanos como vcs, saem para o trabalho arriscando suas vidas para manter a segurança da região. Vcs preferem deixá-los como errados. Foi ja se imaginou acuado por um bandido. Eles entrarem em suas casas, judiarem da suas famíliias. O que fariam??? Que tal fazerem matéria elogiando o trabalho da PM por tantos bemeficios nos trazem. Assim ganhariam mais credibilidade e seguidores. Porque ensistem em ficar do lado do MAL.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA