Sábado, 07 de Julho de 2018, 10h:51

Tamanho do texto A - A+

Advogado é preso ao atender cliente e acusa policiais de agressão em Cuiabá

Por: JESSICA BACHEGA

Um advogado foi preso na noite de sexta-feira (6) após se envolver em confusão com policiais que atendiam a uma ocorrência de atropelamento. O jurista precisou ser atendimento por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) por conta de feriemtnos decorrentes da confusão.

 

Michelle Marie

advogado preso luciano

 

A Associação dos Advogados Criminalistas do Brasil em Mato Grosso (ABRACRIM/MT) acompanha o caso e emitiu nota dizendo que o advogado estava no exercício da profissão quando foi tratado com truculência pelos policiais.

 

Conforme informações, o advogado Luciano Carvalho do Nascimento foi chamado por um cliente que dizia que policiais estavam na sua casa para o prender por atropelamento. Prontamente, Nascimento foi até a casa e foi recebido de forma agressiva pelos policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE).

 

“Chegando na residência do cliente e se identificando como advogado, Luciano foi brutalmente agredido, algemado e levado na viatura preso até o Cisc Verdão pelos policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), que não possuíam visíveis qualquer identificação funcional e portando a todo momento balaclavas, impossibilitando qualquer reconhecimento e identificação civil”, diz trecho da nota emitida pela Associação da qual a advogada Michelle Marie é presidente.

 

A presidente da Associação foi até a Central de Flagrantes do bairro Verdão, para onde o advogado foi levado, e mesmo com a presença da advogada e membros da OAB os policiais continuaram a agir de forma a intimidar os profissionais. Sendo proibidos de entrar na unidade. 

 

A Abracrim e a OAB irão acompanhar o caso e tomar as providências cabíveis ao caso. 

 

Confira nota

Advogado é preso no exercício da advocacia sem a presença de um representante da OAB e contrariando totalmente lei federal, em um total desrespeito as prerrogativas da advocacia.

 

Na noite do dia 06 de julho, em Cuiabá-MT, o advogado criminalista Luciano Carvalho do Nascimento recebeu um chamado de um cliente para comparecer na residência do mesmo porque estaria sendo acusado por um suposto atropelamento por parte dos policiais da Delegacia de Trânsito.

 

Chegando na residência do cliente e se identificando como advogado, Luciano foi brutalmente agredido, algemado e levado na viatura preso até o Cisc Verdão pelos policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), que não possuíam visíveis qualquer identificação funcional e portando a todo momento balaclavas, impossibilitando qualquer reconhecimento e identificação civil.

 

Mesmo com a chegada de uma comissão de advogados criminalistas e da presidente da Abracrim-MT, Michele Marie de Souza, os policiais continuaram agindo de forma truculenta com o nítido intuito de intimidar os presentes que estavam ali apenas para resguardar os direitos do advogado detido erroneamente. Sendo inclusive, proibidos de adentrar o interior do Cisc para acompanhar o procedimento da lavratura da prisão.

 

Mais um caso da truculência da polícia do estado do Mato Grosso. A OAB e a Abracrim-MT acompanharão o caso de perto, tomando todas as providências legais cabíveis e assegurar a responsabilização das violações das prerrogativas diante dos órgãos competentes nas esferas administrativas, civis e criminais.

 

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei - 2