Sábado, 12 de Maio de 2018, 07h:56

Tamanho do texto A - A+

Ordem do desembargador

Obstrução de Justiça, desobediência e ato de improbidade administrativa. Estes são os crimes pelos quais os deputados estaduais de Mato Grosso podem responder, caso a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprove uma resolução, que coloque em liberdade o deputado estadual Mauro Savi (DEM), preso na quarta-feira, durante a deflagração da "Operação Bônus", a segunda fase da "Bereré". Os crimes previstos são citados em um ofício encaminhado pelo desembargador José Zuquim Nogueira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). Foi ele quem deu a autorização para a deflagração da Operação Bônus que investiga fraudes o Detran.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei