Domingo, 13 de Maio de 2018, 09h:23

Tamanho do texto A - A+

OAB pede celeridade

Há exatamente um ano a população de Mato Grosso se estarreceu com a revelação de um esquema de interceptações telefônicas ilegais orquestrado no Estado. Desde então, o povo mato-grossense vive a incerteza de quem e quantas pessoas tiveram seus sigilos telefônicos violados de maneira criminosa.

Diante da situação, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) reiterou ao ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell – responsável pela condução do inquérito -, o pedido de celeridade e desmembramento do processo e ainda solicitou o levantamento do sigilo processual para garantir a transparência necessária para a sociedade.

 

Por meio de um esquema conhecido como “barriga de aluguel”, no qual os números foram inseridos indevidamente em processos de investigação de tráfico de drogas para obter autorização judicial da quebra de sigilo, dezenas de pessoas tiveram seus telefonemas pessoais e profissionais grampeados

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei