Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 18h:19

Tamanho do texto A - A+

Justiça Federal nega nova prisão contra o deputado Gilmar Fabris

Por: JESSICA BACHEGA

A Segunda Seção do Tribunal Regional Federal de Mato Grosso (TRF1) negou o pedido da Procuradoria Geral da República (PRG) para nova prisão do deputado estadual  Gilmar Fabris (PSD). A votação foi realizada nesta quarta-feira (16) e os ministros decidiram em placar de 4 votos contra a prisão e um a favor.  

 

Alan Cosme/hiperNoticias

gilmar fabris

 Deputado Gilmar Fabris

O parlamentar foi preso em 18 de setembro de 2017 acusado de obstrução da Justiça durante a deflagração da Operação Malebolge. Ele ficou encarcerado por 40 dias e conseguiu soltura após votação dos demais deputados. 

 

Na época o advogado de Fabris,  José Eduardo Alckmin, argumentou que a soltura era legitima, pois a Assembleia Legislativa (ALMT) teria competência para tal ação. A PGR rebateu o apontamento e sustentou que o Legislativo estadual não teria poder para determinar a soltura do parlamentar.

 

A ponderação da defesa foi acolhida pelos desembargadores federias na votação atual e indeferido o pedido da Procuradoria. 

 

Amparado na Constituição Federal, na Constituição de Mato Grosso e nas decisões do Senado da República e do Supremo Tribunal Federal e com parecer da Procuradoria do Legislativo, o plenário da Assembleia Legislativa, em sessão realizada no dia 24 de outubro, por 19 votos e quatro ausências, revogou a prisão e a suspensão de mandato do deputado Gilmar Fabris. A votação exigia o mínimo de 13 votos.

 

Leia também

Em 40 dias na prisão, Gilmar Fabris diz que refletiu sobre a vida e que aprendeu a orar

Câmera flagra quando Fabris deixa apartamento com mala na mão, pijama e chinelo

Deputado Gilmar Fabris é preso e afastado da Assembleia Legislativa

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei