Sábado, 20 de Outubro de 2012, 09h:52

Tamanho do texto A - A+

Crise leva Passaredo a entrar com pedido de recuperação judicial

Companhia aérea divulgou nota oficial nesta sexta-feira (19).

Por: PORTAL G1

A Passaredo Linhas Aéreas, empresa sediada em Ribeirão Preto (SP), entrou, nesta sexta-feira (19), com um pedido de recuperação judicial. Por meio de sua assessoria de imprensa, a companhia afirmou que a ação tem como objetivo ‘viabilizar o pagamento do passivo gerado devido a diversos fatores que vêm ocorrendo nesses últimos tempos’. O valor da dívida não foi divulgado.

Entretanto, a empresa anunciou que manterá todos os voos programados e que o processo não trará prejuízos aos usuários dos serviços prestados.

A empresa adere os problemas financeiros ao ‘alto preço do combustível, ao atendimento das demandas regionais utilizando jatos e, inclusive, uma concorrência específica, momentânea e predatória vivida em sua base principal, Ribeirão Preto’.

Ainda segundo a companhia, um plano consistente de pagamento será apresentado aos credores nos próximos 60 dias. Até o momento, não foram anunciados cortes de empregos.

SINAIS DA CRISE


Em julho deste ano, a Passaredo anunciou a demissão de 113 funcionários. Os trabalhadores foram demitidos por conta do encerramento dos voos entre o Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, e cidades do Sul do país – Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Cascavel (PR) e Londrina (PR).

À época, a empresa justificou as demissões pela readequação de sua malha aérea que visava o mercado das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

Veja, abaixo, a íntegra da nota:

Nesta data, a Passaredo Linhas Aéreas ingressou com pedido de Recuperação Judicial, com o objetivo de viabilizar o pagamento do passivo gerado devido a diversos fatores que vêm ocorrendo nesses últimos tempos, e, assim, conservar as suas atividades, onde atua há mais 17 anos.

O alto preço do combustível, o atendimento das demandas regionais utilizando jatos e, inclusive, uma concorrência específica, momentânea e predatória vivida em sua base principal, Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, foram alguns dos fatores ocorridos no passado e que motivaram esta ação.

As mudanças atuais na estratégia da operação, que incluíram troca da frota de jatos por modernas aeronaves ATR 72 600 e a readequação da malha focada no transporte aéreo regional brasileiro, permitem que a Passaredo apresente hoje uma performance saudável, viabilizando o caminho para o desenvolvimento dentro de um setor que é um importante pilar para a infraestrutura do Brasil.

Com o IOSA (IATA Operational Safety Audity), certificado internacional de qualidade conquistado há poucos meses e uma frota nova de aeronaves, a Passaredo continua normalmente com suas operações e seus acordos comerciais, pronta para atender às demandas do setor aéreo regional.

Um plano consistente de pagamento será apresentado aos credores nos próximos 60 dias, para mostrar como a empresa pretende equacionar suas dívidas. Este recurso legal visa preservar empregos, atender aos credores e manter a função social da companhia.

A Passaredo Linhas Aéreas reitera que o pedido não altera o pleno funcionamento da companhia e todos os voos programados serão mantidos, sem alterações para os usuários.
Credito: Lana Torres
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei