Sexta-Feira, 27 de Abril de 2018, 15h:58

Tamanho do texto A - A+

Venezuelanos pedem emprego na Avenida do CPA

Por: JESSICA BACHEGA

Sem emprego e perspectiva de trabalho, em uma ação desesperada, uma família de venezuelanos está há dois dias às margens da Avenida Historiador Rubens de Mendonça, em Cuiabá, levantando uma placa com os dizeres: "preciso trabalhar - pintura, carpintaria ou fazenda".

 

HiperNoticias

venezuelano pedem emprego no sinal

 

Quem passa próximo ao Parque Massairo Okamura vê a mulher gravida de oito meses, que segura uma criança de um ano nos braços. Próximo dela está o marido, que exibe a placa com o pedido, sob o sol escaldante típico da Capital.

 

Estefani Velásques, 17 anos, Junior Hernandez, 21 anos e o filho de 1 ano e nove meses chegaram a Capital junto com outras dezenas de Venezuelanos, trazidos pelo Exército. Eles estavam há nove meses em Roraima e lá conseguiram alguns trabalhos temporários para garantir pelo menos a alimentação da família, porém com o grande volume de imigrantes na cidade, o trabalho se tornou cada vez mais escasso. “Não havia mais emprego, era muita gente”, afirma Estefani.

 

Eles deixaram família na Venezuela e arriscaram a mudança em busca de melhores condições para criar os filhos. Para atravessar a fronteira, o trio utilizou várias caronas até Boa Vista. “Não havia comida, nem emprego, nada. Não tínhamos onde morar”, conta.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

venezuelano pedem emprego no sinal

 

Em Cuiabá há três semanas, o marido de Estefani ainda não conseguiu emprego e por isso decidiram ir para a Avenida com a placa na mão, tentar a sorte de encontrar alguém que lhes ofereça serviço. Junior tem experiência em trabalhos braçais como pintor e capintaria.

 

Enquanto não encontra trabalho, a família espera debaixo de uma árvore em frente ao Parque Massairo Okamura. A noite a família volta para a Pastoral do Migrante, descansa e volta para a rotina de pedir trabalho. A jovem está tendo acompanhamento médico, fornecido pela pastoral. 

 

Quem tiver algum serviço para oferecer pode encontrar o Junior na esquina do Parque ou na casa de amparo, na Avenida Gonçalo Antunes de Barros, nº 2785 - bairro Carumbé. 

Avalie esta matéria: Gostei +13 | Não gostei - 3