Sábado, 28 de Janeiro de 2017, 15h:21

Tamanho do texto A - A+

Governo comemora mais de oito mil cirurgias na Caravana da Transformação

Por: REDAÇÃO

O governador Pedro Taques comemorou a realização de 8 mil cirurgias na Caravana da Transformação. Até este sábado (28), as quatro edições da iniciativa do Governo de Mato Grosso já realizaram 8.112 cirurgias oftalmológicas. A quarta edição da caravana, realizada em Jaciara, será realizada até a próxima sexta-feira (03).

 

GCom-MT

caravana da transformação

 

O chefe do Poder Executivo Estadual esteve no Centro de Eventos de Jaciara neste sábado (28) para acompanhar os procedimentos. Animado com os números apresentados, Taques disse que em 2017 o Estado deve fazer mais oito edições do programa.

 

Taques comentou o que classifica como novo momento da gestão. Lembrou que, em 2015 e 2016, o Estado passou por um momento de dificuldade por conta da crise econômica nacional.

 

“Nós estamos em um segundo momento, isso tudo foi projetado. O momento é outro, o Brasil está melhorando, vai sair da crise, Mato Grosso terá uma super safra neste ano. Mas desde o ano passado nós fizemos três edições da Caravana da Transformação, liderada pelo secretário de Governo, José Arlindo Oliveira, com participação de todas as secretarias”, disse Taques.

 

O governador ressaltou ainda que a Caravana da Transformação deve ficar ainda maior nas próximas edições, com a entrada de novos parceiros, como o Banco da Amazônia, o Banco do Brasil, demonstrando suas linhas de crédito para fomento e a participação do Exército Brasileiro.

 

Taques lembrou a parceria formada com o Poder Judiciário, que está participando pela primeira vez da iniciativa, com ações de reconhecimento de paternidade e conciliação. O governador agradeceu o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos pela parceria na ação.  

 

Taques aproveitou a passagem pela Caravana da Transformação e visitou todos os espaços em que as secretarias apresentam seus produtos à população. O governador aproveitou para aferir a pressão arterial e fazer o teste rápido de glicose.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto