Sexta-Feira, 06 de Abril de 2018, 16h:11

Tamanho do texto A - A+

Cuiabá recebe 66 venezuelanos e pastoral pede ajuda com doações

Por: JESSICA BACHEGA

A Pastoral do Imigrante de Cuiabá recebeu 66 venezuelanos na tarde desta sexta-feira (5). Os refugiados estavam abrigados em Roraima e vieram para a Capital em no avião do Exército Brasileiro, juntamente com outras dezenas de compatriotas que seguiram para São Paulo.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

chegada do venezuelanos em cuiaba

 

Após três horas de viagem, a aeronave das Forças Armadas pousou no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, por volta das 12:30h. De lá, o grupo seguiu em dois ônibus rumo à Pastoral, que será sua moradia pelas próximas semanas. Seguindo os veículos, um caminhão do Exército transportou a bagagem dos venezuelanos.

 

Por volta das 14h os novos moradores de Cuiabá chegaram ao endereço, trazendo consigo os sonhos e esperança de uma vida melhor. O recomeço de uma vida em que tenham pelo menos a comida à mesa, diferente da realidade de seu país natal. Os 66 refugiados foram recebidos com almoço, servido pelos voluntários  da pastoral.

 

De acordo com o padre Pedro Freitas, que coordenou o recebimento dos venezuelanos, eles devem ficar no local pelos próximos 45 dias. Receberão alimentos, atendimento médico, abrigo e direcionamento para o mercado de trabalho para que possam ter renda para seu sustento.

 

“A dinâmica da Pastoral é para que eles fiquem 45 dias, mas acredito que eles devem se mudar antes. Os venezuelanos são muito proativos e dedicados ao trabalho. Logo conseguirão se manter sozinhos. Mas se não conseguirem, eles ficarão aqui pelo tempo necessário. Não vamos mandar ninguém embora”, explicou o religioso.

 

O Arcebispo da Arquidiocese de Cuiabá, Dom Milton Santos, recepcionou os novos moradores e contou que os refugiados estavam abrigados em situações muito precárias em Roraima. Algumas delas estavam morando nas ruas, sem alimento e esperança. 

 

O religioso ressaltou que a Prefeitura de Cuiabá está prestando total apoio para a recepção dos venezuelanos e a Igreja também tem auxiliado na arrecadação de alimentos, roupas e colchões para a manutenção das pessoas na pastoral. Dom Milton pede, também, que as pessoas que tiverem roupas de adultos e crianças, alimentos ou qualquer outra coisa que possa ajudar essas pessoas, podem entrega-los na Pastoral do Imigrante.

 

“Eles estão muito empolgados com a mudança. No decolagem e pouso bateram palmas. Acredito que todos estão muito esperançosos com a mudança. Pois estavam em uma situação muito difícil na Venezuela”, ressalta o padre.

 

Além dos 66 venezuelanos, a Pastoral abriga mais 30 haitianos, somando 96 abrigados.

 

 

 

Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Reprodução
Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 1